VII 26/04/18  
  POLÍTICA  
Publicado em 30/09/15 15:59:42 | Rafael Ferreira

  Taxistas podem eleger um representante nas próximas eleições
  Acemar Marques, André Paris, Nego Franco, Eduardo Foggiatto, Junior Sena, Marlon Kreusch, Rafael Semes e Renato Paris estão entre os prováveis candidatos
 
Fotos: Rafael Ferreira  
 
   
 

O ano de 2012 parece ter sido uma prévia de 2016. Muitos candidatos que não obtiveram sucesso na última eleição, esperam ansiosamente o ano de 2016 para poder colocar a campanha na rua e tentar novamente. Entre os taxistas de São José dos Pinhais não é diferente. Em 2012 foram 5 taxistas candidatos e para o ano que vem o número deve aumentar. Os prováveis nomes a disputarem uma ou mais cadeiras na câmara de vereadores são Acemar Marques, André Paris, Claudenir Franco (Nego Franco), Eduardo Foggiatto, Junior Sena (Trakinas), Marlon Kreusch, Rafael Semes e Renato Paris.

Atualmente, São José dos Pinhais possui cerca de 450 táxis, sendo que cada um deles pode contar com um segundo motorista, o que dobra o número de profissionais do volante dentro da cidade.  Contando que a classe seja formada por cerca de 700 trabalhadores, é força suficiente para eleger no mínimo um representante, levando em conta a enorme força de formação de opinião exercida pela profissão. Vamos aos candidatos:

Acemar Marques

Acemar é taxista antigo da cidade. Sempre esteve envolvido com as lutas da classe e também de outros setores da sociedade. Em 2012 foi candidato pelo PDT, somando a quantia de 340 votos. Atualmente milita nos conselhos de saúde, participando de todos os eventos referentes ao tema. Ainda filiado no PDT, há possibilidades de estar abrindo mão de sua candidatura para apoiar outro candidato. Leia mais em: (Acemar Marques confirma possibilidade de abrir mão de sua candidatura).

André Paris

Vice-Presidente da Cooperativa Aerotaxi, André Paris se destaca por ser uma das principais lideranças entre os taxistas. Sempre esteve envolvido com os assuntos da classe e é um dos principais interlocutores entre os profissionais do volante e a prefeitura municipal. Paris já havia manifestado interesse em ser candidato em outras eleições, porém, as novas necessidades que se criam diariamente na classe e o crescimento da cooperativa parecem dar motivação para sua candidatura no próximo ano. Atualmente, André Paris está filiado no DEM.

Claudenir Franco (Nego Franco)

Mais conhecido pelos companheiros de trabalho como Nego Franco, Claudenir Franco já esteve disputando uma cadeira na Câmara municipal no ano de 2012. Angariou 201 votos, estando filiado no PSC. Já esteve ligado ao movimento sindical dos taxistas e possui diversos amigos que o acompanham e o apoiam em uma provável candidatura no próximo ano.

Eduardo Foggiatto

O taxista Eduardo Foggiatto já trabalhou na Prefeitura e na Câmara Municipal de São José dos Pinhais, por último sendo chefe de gabinete do falecido vereador Joel Almeida. Em 2012 foi candidato a vereador pelo DEM, recebendo numerosos 831 votos. Desde 2013 vem desenvolvendo trabalho juntamente com as rádios taxis e o sindicato dos taxistas. Com apoiadores em diversos setores, Eduardo é um dos nomes com mais chances reais de estar se elegendo em 2016. 

 Junior Sena (Trakinas)

O taxista Junior Sena, conhecido pelos companheiros de trabalho como Trakinas, se prepara para concorrer pela primeira vez a uma vaga de vereador da cidade. Por ser novo na política, acredita poder conquistar o voto daqueles que esperam renovação dos vereadores da cidade. Sempre demonstrando companheirismo no trabalho, também espera contar com apoio de vários taxistas da cidade.

Marlon Kreusch

Mesmo com pouca idade, Marlon Kreusch é um dos taxistas mais conhecidos da cidade. Iniciou sua vida profissional no Ministério Público e começou a trabalhar como taxista em 2007. Em 2012 foi candidato a vereador pela primeira vez, na época filiado ao PSDB. Kreusch não se elegeu, mas desde então respira o ano de 2016. Atualmente está filiado ao PMDB e já angariou diversos apoios externos para sua campanha, entre eles o apoio de Deputado Estadual Maurício Requião e de Marcelo Almeida. 

Rafael Semes

Conhecido por ter “multifunções”, Rafael Semes é taxistas há 34 anos. Também é bacharel em Direito, Corretor de imóveis, fotógrafo e Jornalista. Trabalhou durante 11 anos com o Falecido vereador Joel Almeida, seu cunhado. Semes foi candidato pela primeira vez em 1994. Em 2012 concorreu novamente, atingindo 341 votos. Para 2016, seu nome é uma incógnita. Rafael pensa em somar seu apoio a outro nome. Se confirmado, basta saber agora quem será o “sortudo/competente” a disfrutar de Rafael como cabo eleitoral.

Renato Paris

Renato Paris é um velho conhecido dos taxistas da cidade. É irmão do também pré-candidato André Paris. Segundo ambos, não há nenhum atrito entre os dois e não haveria problema em disputarem o mesmo cargo. Filiado ao PEN, Renato Paris também tem fama de bom gaiteiro pela cidade.  

Soma dos votos

Tomando por base a eleição de 2012, se tem os seguintes números:

1.       Eduardo Foggiatto         831 votos

2.       Rafael Semes                   341 votos

3.       Acemar Marques            340 votos

4.       Nego Franco                     201 votos

5.       Marlon Kreusch              81 votos

TOTAL -----                                1.794 VOTOS

Levando em consideração a média de votos dos candidatos de 2012 (358 votos cada) e supondo que os novos entrantes (André Paris, Trakinas e Renato Paris) façam a mesma média de votação em 2016, a soma de votos de todos os candidatos representantes dos taxistas chega próximo aos 3 mil votos. Tal votação, centralizada em apenas um candidato, seria mais que suficiente para garantir uma cadeira na câmara de vereadores. Basta esperar agora, qual será a estratégia usada pelos taxistas. Se partem para a corrida individual ou abraçam a ideia da coletividade, apoiando um único representante.

 

Grandes problemas, soluções simples

O dia a dia dos taxistas é marcado por diversas dificuldades. Uma delas diz respeito a “pirataria” instala no serviço de taxi. Diariamente carros executivos e até mesmo particulares, além de vans e até ônibus, realizam o transporte ilegal de passageiros no aeroporto Afonso Pena. Segundo os taxistas da cidade, tratasse de uma concorrência desleal, já que os chamados piratas não são credenciados na prefeitura, não pagam imposto ou qualquer tipo de taxa. Não sofrem fiscalizações e trabalham da forma que querem. Atualmente cada taxi faz a média de 5 corridas por dia no aeroporto. O número já foi maior e é afetado diretamente pela atuação dos carros piratas, que segundo estimativas dos próprios taxistas a perda chega a ser de até 2 corridas por dia. Ou seja, cerca de 40% das corridas é abocanhada pelos carros piratas, resultando em grandes perdas financeiras aos taxis que estão corretamente regularizados.

Este é um exemplo de um grande problema que poderia facilmente ser solucionado se a classe contasse com um vereador na cidade. Ações simples como contato com a infraero, realização constante de fiscalização e leis rígidas que inibissem e punissem os chamados piratas, poderiam surtir efeitos significativos para os taxistas.

 
 
 

 
 
 
 
  Veja Também  
 
 
  Campanha “Mais Mulheres na Política” reúne lideranças em Curitiba  
 
   
 
  São José dos Pinhais realiza 1ª Conferência de Políticas para Mulheres  
 
   
 
  Resultado das eleições para conselheiro tutelar de São José dos Pinhais  
 
   
 
   
  Edições Impressas  
   
 
   
 
 
Art&Moda Cotidiano Economia Educação Entretenimento HumorCego Lazer Lex Column Tecnologia
Poderosa Teen Política Vida Social
Economia
Editorial
Malas Prontas
Mercado Imobiliário
OAB SJP
Política SJP
Tecnologia
Viver Saúde
       

Jornalcoracaodeestudante.com.br

2009-2015. Todos os direitos reservados. RFS Comunicações.
Página Inicial  |  Expediente  |  Anuncie no site JCE  |  Seja nosso Colaborador  |  Comunicar Erro  |  Fale com o JCE
 
Criação de Sites Curitiba| Construção de Sites Curitiba| Loja Virtual Curitiba| Ecommerce Curitiba| www.bk27.com.br