VII 18/07/18  
  COTIDIANO  
Publicado em 04/11/15 00:05:06 | AEN

  Porto de Paranaguá recebe o maior investimento em dragagem do Brasil
  Com o aumento do calado de 1,5 metro nos berços, cada navio que atraca no terminal paranaense poderá ter a carga ampliada em 10,5 mil toneladas.
 
Fotos: AEN  
 
   
 

O governador Beto Richa, juntamente com o Ministro da Secretaria de Portos da Presidência da República, Helder Barbalho, assinaram, nesta terça-feira (3), em Paranaguá, o maior investimento em dragagem do Brasil, no valor de R$ 394 milhões. O contrato assinado com a empresa DTA Engenharia abrange as obras de dragagem de aprofundamento dos canais de acesso ao Porto de Paranaguá.

Este é o primeiro investimento do Governo Federal no Porto de Paranaguá dos últimos 26 anos. "Somos muito gratos por este reconhecimento de que o Porto de Paranaguá é estratégico para o desenvolvimento do país", afirmou o governador. Richa destacou a importância da dragagem de aprofundamento para o aumento da produtividade do terminal paranaense.

De acordo com o governador, com 1,5 metro a mais de calado obtido com a dragagem de aprofundamento, apenas no Terminal de Contêineres, será possível carregar 1.050 unidades de container a mais por navio. "Estes investimentos, somados aos mais de R$ 511 milhões feitos pelo governo estadual, colocam o Porto de Paranaguá no topo do cenário internacional de transporte de cargas", reforçou o governador.

RECONHECIMENTO - O ministro Helder Barbalho ressaltou que este é o maior investimento do Brasil em dragagem. "Este investimento do Governo Federal demonstra a importância do Porto de Paranaguá na estratégia de desenvolvimento do Brasil. É o maior investimento em dragagem do país", afirmou o ministro.

"Estamos unindo esforços para tornar o Porto ainda mais importante e participativo na economia nacional. Paranaguá tem papel estratégico para a logística da Região Sul e do país", enfatizou Barbalho.

O ministro anunciou que estão previstas outras ações para o primeiro semestre de 2016. Entre elas, as concessões de arrendamentos do Bloco 2 do Programa de Investimento em Logística (PIL) nos portos, com previsão total de investimentos de R$ 7,2 bilhões. Nesta fase, estão previstas seis novas áreas que serão arrendadas em Paranaguá. Estes novos terminais darão mais agilidade na movimentação de graneis, celulose e fertilizantes, entre outras cargas.

CONTRATO - O contrato foi assinado com a empresa DTA Engenharia, vencedora da licitação feita pela Secretaria Especial de Portos para dragagem de aprofundamento. A empresa será responsável pelas elaborações dos projetos básico e executivo de dragagem, sinalização, balizamento e execução das obras de dragagem de aprofundamento no Porto de Paranaguá. O prazo para execução da obra é de 11 meses. Ao todo serão dragados 14, 2 milhões de metros cúbicos de areia.

Com a nova dragagem, o canal de acesso ao Porto de Paranaguá, conhecido como Canal da Galheta, passará a ter 16 metros de profundidade. Hoje, o canal possui 15 metros. A bacia de evolução do canal (área usada pelos navios para manobra e atracação) ganhará mais dois metros de profundidade, passando de 12 para 14 metros. As áreas intermediárias, localizadas entre o Canal da Galheta e a bacia de evolução, passarão a ter 15 metros de profundidade. Já os berços de atracação passarão de 12,3 metros de calado para 13,8 metros de calado.

O secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, chamou atenção para o fato de que os investimentos federais só foram possíveis porque a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) fez a sua parte. "Foram feitas cinco campanhas de dragagem de manutenção e o porto obteve o seu licenciamento ambiental. Estas são apenas algumas medidas que permitem a vinda de investimentos para a dragagem de aprofundamento", mencionou Richa Filho.

PRODUTIVIDADE - Com o aumento do calado em 1,5 metro nos berços, cada navio que atraca no Porto de Paranaguá poderá ter a carga ampliada em 10,5 mil toneladas. Isso representa um aumento mensal, apenas no corredor de exportação, de 315 mil toneladas que poderão ser carregadas a mais.

O diretor-presidente da APPA, Luiz Henrique Dividino, explica que o principal benefício da dragagem de aprofundamento é a segurança para a navegação. "A dragagem dará maior segurança para a navegação, independente da maré. Além disso, permitirá promover ganhos de escala para redução do custo Brasil", reforçou Dividino.

Cabe lembrar que, no último dia 6 de outubro, o governador Beto Richa assinou contrato no valor de R$ 156,9 milhões para dragagem de manutenção dos canais de acesso aos portos paranaenses, este que é de responsabilidade do Estado realizar permanentemente.

GALHETA - O assoreamento dos canais de navegação é um fenômeno natural de recomposição dos materiais no fundo dos canais. O Canal de Galheta, que dá acesso aos portos do Paraná, é artificial e foi aberto na década de 1970, o que possibilitou ao Porto de Paranaguá se posicionar como o segundo maior porto público da América Latina e uma das maiores plataformas de exportação de grãos do mundo.

Estiveram presentes na solenidade a vice-governadora, Cida Borghetti; o capitão dos Portos, Renato Perecin Rodrigues da Silva; o prefeito de Paranaguá, Edson Kersten; o prefeito de Morretes, Helder Teófilo dos Santos; o deputado federal Sérgio Souza; a senadora Gleisi Hoffmann; o secretário Chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra; secretário de Estado da Agricultura, Norberto Ortigara; o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa; representantes de entidades de classe do setor produtivo, empresários e vereadores.

 
 
 

 
 
 

 
 
 
 
  Veja Também  
 
 
  Taxistas do aeroporto recepcionam passageiros com rosas  
 
   
 
  TAXISTA DO BRASIL ENTREGAM DOSSIÊ A SERGIO MORO  
 
   
 
  Motoristas do UBER podem ser multados em R$ 1.709,25 em São José dos Pinhais  
 
   
 
  Taxistas paranaenses realizam maior carreata da história da capital  
 
   
 
  Mortalidade materna caiu para quase metade no mundo em 25 anos  
 
   
 
  Produtores do litoral do PR buscam no INPI, registro de indicação de procedência, para agregar valor à produção  
 
   
 
   
  Edições Impressas  
   
 
   
 
 
Art&Moda Cotidiano Economia Educação Entretenimento HumorCego Lazer Lex Column Tecnologia
Poderosa Teen Política Vida Social
Economia
Editorial
Malas Prontas
Mercado Imobiliário
OAB SJP
Política SJP
Tecnologia
Viver Saúde
       

Jornalcoracaodeestudante.com.br

2009-2015. Todos os direitos reservados. RFS Comunicações.
Página Inicial  |  Expediente  |  Anuncie no site JCE  |  Seja nosso Colaborador  |  Comunicar Erro  |  Fale com o JCE
 
Criação de Sites Curitiba| Construção de Sites Curitiba| Loja Virtual Curitiba| Ecommerce Curitiba| www.bk27.com.br