VII 16/07/18  
 
COTIDIANO
 
 
Publicado em 30/09/15 12:49:34 | Rafael Ferreira

 
  Fim dos problemas no cruzamento do Bradesco  
  Trincheira começa a ser construida e deve ser finalizada ainda em 2016  
 
Fotos: Rafael Ferreira
 
 
 
     
 

  anos que a população  de São  José dos Pinhais  espera por uma solução  para o caos que se instalou na BR 376, mais especificamente  no cruzamento  da BR com a Alameda Bom Pastor e a Rua Joinville,  na altura do banco Bradesco. Nos últimos anos, o movimento de carros se intensificou, principalmente pelo motivo da BR ser a principal ligação  de Curitiba  e região  metropolitana  com as praias do Paraná  e Santa Catarina.  Além  disso,  o cruzamento  é  caminho para moradores de bairros populosos da cidade,  como São  Marcos,  Quississana e Costeira, o que gera um grande fluxo de veículos nos horários de pico. 

 A solução foi arquitetada durante anos, sendo feita sempre com a participação da comunidade.  Os estudos concluíram que a melhor alternativa para resolver o problema seria a construção de uma trincheira na BR 376, no cruzamento com a Alameda Arpo e a rua Professor João Climaco de Carvalho, ligando os bairros São Pedro e Jardim Cruzeiro.  Com a obra, o trânsito seria todo desviado para a trincheira, acabando com a necessidade do atual cruzamento do Bradesco,  hoje motivo de tanta dor de cabeça  aos seus usuários.  A Alameda Arpo é uma via importante para o projeto, já que a mesma inicia na BR 376 e se liga com a rua Dr.  Murici, já no bairro Costeira. 

Depois de vários anos do projeto aguardando execução, partiu da prefeitura municipal a iniciativa de executar a obra.  No mês de março desse ano, o prefeito Luiz Carlos Setim assinou ordem de serviço no valor de R$ 8,8 milhões para a construção  da trincheira e pavimentação da Alameda Arpo, recursos oriundos da própria  prefeitura. 

Eduardo Foggiatto, que será vizinho da obra, foi um dos ativistas que participou desde o início das discussões do assunto. Morador do Bairro Jardim Cruzeiro, Foggiatto conta que as primeiras reuniões aconteceram por volta do ano de 2003.  De lá para cá, várias outra  reuniões aconteceram na prefeitura,  no DENIT e em outros órgãos, sempre contando com a participação da comunidade.  "Participei ativamente dessa conquista da nossa comunidade.  Foram necessários 14 anos para que juntos conseguíssemos atingir nosso objetivo." Afirmou Eduardo. 

Além de resolver o problema do congestionamento, a obra trará benefícios diretos para os morados do bairro Potiguara.  Dona Irene Rodrigues Begnin,  proprietária de um comércio na região,  conta que há  anos a comunidade vem sofrendo com o isolamento do bairro.  Segundo ela,  não    linhas de ônibus  que façam a ligação  do Potiguara  com o centro  da cidade.  Com a nova trincheira e a pavimentação  da Alameda Arpo,  os moradores esperam que uma nova linha de ônibus  passe pelo bairro,  tirando a região  do atual isolamento. Outro benefício  para a comunidade,  é  a pavimentação  e revitalização da Alameda Arpo. Segundo Dona Irene, que mora há 22 anos no bairro,  a rua se tornou ponto de ação  de assaltantes e criminosos, já que a rua é  escura e com a presença de muito Mato. As obras deverão deixar a região mais segura. A expectativa é de que a obra fique pronta no primeiro semestre de 2016.

 
   
     
 

 
 
 
 
   
 
  Veja Também  
 
 
   
  Edições Impressas  
   
 
   
 
 
Art&Moda Cotidiano Economia Educação Entretenimento HumorCego Lazer Lex Column Tecnologia
Poderosa Teen Política Vida Social
Economia
Editorial
Malas Prontas
Mercado Imobiliário
OAB SJP
Política SJP
Tecnologia
Viver Saúde
       

Jornalcoracaodeestudante.com.br

2009-2015. Todos os direitos reservados. RFS Comunicações.
Página Inicial  |  Expediente  |  Anuncie no site JCE  |  Seja nosso Colaborador  |  Comunicar Erro  |  Fale com o JCE
 
Criação de Sites Curitiba| Construção de Sites Curitiba| Loja Virtual Curitiba| Ecommerce Curitiba| www.bk27.com.br
Al. Arpo-20.jpg